A Palavra da Empresa

A Palavra da Empresa

Hamilton Amadeo – Presidente da Aegea Saneamento

 A trajetória da Aegea é de responsabilidade com o país e sua gente. Como gosto de lembrar, o nosso produto, a água, está no sangue das pessoas.

O desafio no nosso setor é ampliar os índices nacionais de saneamento básico. Para se ter uma ideia especialistas dizem que a universalização só deve ser atingida depois de 2050, ou seja, daqui mais de 30 anos. E estudos mostram que quem não tem acesso ao sistema de saneamento básico está sujeito à problemas de saúde, com prováveis impactos na produtividade na escola e no trabalho, entre outras dificuldades.

Assim, como no nosso segmento de atuação, existe uma parcela da população que sofre com outra forma de exclusão.

O que quero dizer é que ainda hoje pessoas com currículos semelhantes podem não ter acesso às mesmas oportunidades profissionais. Esta barreira é, principalmente, construída pelo preconceito, que vai sendo perpetuado ao longo dos anos quando não se faz questionamentos.

E – ainda bem – vivemos em um momento em que podemos questionar e falar abertamente sobre temas como este.

É por isso que a Aegea criou Comitês, formado por funcionários, para tratar de Diversidade. E o nosso primeiro passo nesta caminhada de inclusão é fomentar a Igualdade Racial.  A contradição que vivemos hoje é enorme. Somente 7% dos cargos de liderança nas maiores empresas do país são ocupados por negros e pardos, enquanto 54% da população brasileira é negra.

Temos consciência de que este é um projeto de longo prazo e que estamos apenas no início, mas, quero destacar, que ele é prioritário para a companhia.

Vejo neste programa um valor social tão grande quanto no nosso trabalho diário de ampliar o acesso dos brasileiros à água tratada e a coleta e tratamento de esgoto.

Este é um grande momento e estou muito feliz de por fazer parte disso.

 

Josélio Alves Raymundo – Diretor regional

Esse é um momento muito importante para o grupo Aegea porque iniciamos uma trajetória que passa a ser um compromisso diário com a igualdade racial.

Nosso primeiro passo foi criar o comitê de diversidade e igualdade em julho deste ano, com profissionais de diferentes áreas. Motivados com a relevância do tema, entramos em contato com os órgãos públicos para conhecer as atuais iniciativas e pedir a contribuição deles no nosso processo de construção do programa da companhia.

Paralelo a isso, a nossa área de recursos humanos já iniciou um trabalho de firmar parcerias para ampliar o número de candidatos negros e pardos nos nossos processos seletivos. Talvez, vocês ainda não saibam, mas muitas vezes os negros e pardos não chegam sequer a ter acesso à divulgação das vagas e em razão disso, é preciso ir além e buscar parceiros de recrutamento.

A Aegea quer ser uma empresa que representa a sociedade que atende por isso, fará sua parte no processo de diminuição de uma diferença que é histórica em nosso país.  E eu, pessoalmente, quero contribuir para que pessoas como eu tenham mais oportunidades e encontrem uma escada mais curta para subir na carreira daqui pra frente.

O programa, que começou como projeto piloto na cidade de Campo Grande, ganhará mais força com a sua implantação em todas as regiões atendidas pela Aegea. Isso me deixa muito feliz e satisfeito, pois entendo que independentemente da cor, somos todos somos iguais.

 

Marcos Araújo – Diretor regional

Operar em quase 50 municípios em todos o país representa ter, ao mesmo tempo, grandes desafios e possibilidades de conquistas ainda maiores.

Este é o caso do programa Respeito dá o tom. Nosso objetivo é ser uma empresa que representa a sociedade que atende.

Para disseminar a cultura de ações afirmativas de igualdade racial estamos estruturando 15 comitês regionais, que terão a função de dar vida às atividades localmente. Esses comitês também serão responsáveis por buscar apoio e parcerias com órgãos públicos e entidades civis especializadas no tema e que atuam localmente.

Outro passo importante que daremos nas nossas concessionárias será a realização do censo, que consiste no levantamento de dados relacionados à raça junto ao nosso quadro de funcionários. Esta etapa é fundamental para que possamos entender a fundo o cenário no grupo Aegea e definir de forma bastante assertiva os resultados que queremos alcançar.

Para o futuro próximo, já estamos planejando muitas coisas, como incluir nossos fornecedores nesta rede em prol da igualdade racial e oferecer na nossa Academia Aegea, para todos os funcionários, treinamentos sobre temáticas relacionadas à diversidade, começando pelas questões de equidade racial.

Este é o começo de um programa que pretende, por meio da conscientização do nosso público interno, contribuir para uma mudança na nossa sociedade.